5. giu, 2021

5 Junho - Claudio Manuel da Costa

Hoje na Vila do Ribeirão do Carmo (MG) em 1729 nascia o advogado, minerador e poeta Cláudio Manuel da Costa. Destacou-se pela sua obra poética e pelo seu envolvimento na Inconfidência Mineira. Foi um pensador de mente aberta e amigo do Aleijadinho, a quem teria possibilitado o acesso às bibliotecas clandestinas que seriam mais tarde apreendidas aos Inconfidentes.
Como poeta, transitou entre o Barroco - marca dos seus escritos de juventude, enquanto era estudante de Cânones na Universidade de Coimbra (1749) - e o arcadismo - a partir do seu contato com o iluminismo, que concebia práticas mais racionais nas belas-letras.

“Destes penhascos fez a natureza
O berço, em que nasci: oh quem cuidara,
Que entre penhas tão duras se criara
Uma alma terna, um peito sem dureza!

Amor, que vence os tigres, por empresa
Tomou logo render-me; ele declara
Contra o meu coração guerra tão rara,
Que não me foi bastante a fortaleza.

Por mais que eu mesmo conhecesse o dano,
A que dava ocasião minha brandura,
Nunca pude fugir ao cego engano:

Vós, que ostentais a condição mais dura,
Temei, penhas, temei; que Amor tirano,
Onde há mais resistência, mais se apura.”

Publicado no livro Obras (1768).

Seguimi:
www.eddytur.it
www.instagram.com/eddyiguazu/
www.facebook.com/