10. set, 2021

10 Setembro - Ferreira Gullar

Hoje em São Luís (MA) em 19390 nascia escritor, poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta José Ribamar Ferreira, mais conhecido como Ferreira Gullar. Sempre foi um poeta inovador, como demonstra o fato de utilizar formas pouco convencionais de divulgação de sua poesia: pedaços de madeira, gravações, etc. Em 1956, participa da exposição concretista, considerada o acontecimento que inaugurou o período da poesia concreta. Em 1959, abandonou a corrente e, junto com Lígia Clark e Hélio Oiticica, fundaram o Neoconcretismo, movimento que valorizava a expressão e a subjetividade em oposição ao concretismo ortodoxo. Em 1976, compôs Poema Sujo enquanto estava exilado em Buenos Aires por motivos políticos. Os mais de dois mil versos criados na solidão do exílio são uma espécie de hino pela liberdade.

Poema Sujo (trecho)

turvo turvo
a turva
mão do sopro
contra o muro
escuro
menos menos

menos que escuro
menos que mole e duro
menos que fosso e muro: menos que furo
escuro
mais que escuro:
claro
como água? como pluma?
claro mais que claro claro: coisa alguma
e tudo
(ou quase)
um bicho que o universo fabrica
e vem sonhando desde as entranhas

Seguimi:
www.eddytur.it
www.instagram.com/eddyiguazu/
www.facebook.com/eddybedendo